Es tut weh

Ich braver Masochist
Immer nicken und nett grinsen
Ich braver Selbstfaschist
Im Eigenmitleid kann ich winseln
Ich sitz im Elfenbeinhaus
Spendier mir selbst Applaus
Die Saat erkannt
Mit Genuss geb ich mir
‘nen Gnadenschuss

Weißt du was ich kann
was ich machen kann
Weißt du was mich bricht
Es tut ja gar nicht weh…

Ich braver Pazifist
Ich bete für den Frieden
Ich braver Sadist
In heißem Wasser werd ich dich sieden
Ich sitze im Glashaus
und komm doch nicht heraus
Ich genieß es mit Genuss
Gebe mir den Gnadenschuss

Weißt du was ich kann
was ich machen kann
Weißt du was mich bricht
Es tut ja gar nicht weh…

Wirklich überhaupt nicht
nie und nimmer
keinesfalls

Eu sou um grande bom masoquista
Sempre acenando e sorrindo belamente
Eu sou um grande bom auto-fascista
De minha própria compaixão posso resmungar
Eu sento em minha casa de marfim
Eu aplaudo a mim mesmo
Reconhecida a semente
Com prazer eu dou em mim mesmo
o golpe de piedade*

Você conhece o que eu posso
o que eu posso fazer
Você conhece o que me derruba
Isso não machuca em nada…

Eu sou o bom pacifista
Eu rezo pela paz
Eu sou um bom sádico
Eu vou te ferver em água quente
Eu sento em minha casa de vidro
e não saio
Eu a aproveito com engajamento
Eu dou em mim mesmo o golpe de misericórdia

Você conhece o que eu posso
o que eu posso fazer
Você conhece o que me derruba
Isso não machuca em nada…

Realmente nada
nunca e jamais
de jeito nenhum

* “Golpe de Piedade”, quando se tira a vida de alguém para evitar sofrimento.

Contém cookies. Pode conter anúncios personalizados.
2010-2021 © Deutsche Bands. Todos os direitos reservados — Política de PrivacidadeTermos de UsoAcessibilidade